sexta-feira, 20 de maio de 2016

Análise semanal – Bleach #674


Father 2 (ou continuação dos monólogos ~)


Fala galera, depois de uma semana, cá estou eu novamente com minha análise semanal de Bleach; e essa semana o capítulo tá bacana e, até surpreendente, eu diria. 
Em todo caso, vamos à análise. Apenas avisando que nessa semana farei de modo meio diferente (só para testar); espero que curtam.

Capítulo 674 – Father 2


E lá vamos nós para mais um capítulo de nome e número, o que significa, logo de cara, que teremos um segmento de father, com possível direito a subtítulo mais para frente. Enfim, o capítulo começa ainda dando foco na luta do Moranguinho com o Ywach, sendo que nosso protagonista está possesso de raiva pelas provocações baratas do líder quincy e, sejamos francos, não é nenhuma novidade. Todo inimigo que o Ichigo tem enfrentado desde o arco anterior só tem metido pilha nele e ele, trouxa, caí se fodendo de verde e amarelo sempre (ou alguém chega para acalma-lo, coisa que a Inoue não faz). 
Após avançar novamente nosso vilão comenta que o Ichigo foi criado com o propósito de ser absorvido por ele e assim será ainda sugerindo que este gaste toda sua energia para que assim ele morra (talvez com uma dita dignidade). Ok, até aqui tudo bonito, mas já vi vários discursos assim em mangás shounens ou seinens (Cof... Tenjho Tenge... cof) e vê-lo em Bleach, de novo, é meio nhé e desmotivador, mas graça aos céus a inspiração estava com Tite Kubo nessa semana e, depois dessas páginas “vergonhosas” a história começa a andar (?).
O foco, então, muda para a batalha contra Gerard e lá vemos Renji e Rukia tentando ajudar os Taichous que estão em batalha (Toushiro e Byakuya) e parecem mais atrapalhando do que ajudando. Se bem que, para mim, essa batalha já deu e já devia ter findado a muito tempo; tanto que já prevejo um final de luta estilo o que houve no Hueco mundo com o Yammy, sem mostrar o dito desenvolvimento, mas divago. Aos 45 do confronto, Byakuya orienta que os dois se dirijam para onde Ichigo está e justifica tal ordem dizendo que não precisa deles ali, depois disso volta para onde Hitsugaya está e aí é onde o Kubo começa a nos mostrar o porquê ainda vale a pena ter fé em Bleach, pois começa uma conversa rápida entre ambos, comentando que naquele momento é o Ichigo quem precisa deles por eles serem amigos, ou seja ali é onde volta a ser mostrado o valor da amizade (fato que Bleach pregava muito nos arcos anteriores e aqui meio que tinha sumido apenas para focar no passado do Morango e outras coisas mais tensas); até porque sejamos francos, nesse momento de estresse do Ichigo, quem melhor que a Rukia para acalma-lo? Só o pai dele, maaaaaaas isso é tópico mais para frente. 
Na cena pós discurso pró amizade, vemos que Ishida está apanhando mais que mulher de malandro nas mãos do Jugram e o mesmo fica naquele discurso batido de “mostre quem você é”. Sério, essa é uma luta que está servindo só para agradar quem não gosta do Ishida, porque mostra só ele se fodendo, cê está louco. 
E logo após tudo isso (sim, eu não vou dar destaque a luta do Ishida, ela não acrescenta NADA nesse capítulo), eis que vemos a cena que fez eu voltar a acreditar que o Kubo pode não cagar tudo e amarrar toda ponta que ainda está solta. Na última página eis que Tite Kubo me coloca o Ryuken e o Ishin de volta (É PRA GLORIFICAR DE PÉ IGREJA!). Sim, finalmente ele trouxe os personagens que ficaram esquecidos lá pelo capítulo 536 mais ou menos e agora creio que que ele vá utiliza-los de maneira útil.
Cabe algumas considerações após essa análise meio zoneada: Fica cada capítulo mais claro que o Kubo quer terminar Bleach bem e depois desse capítulo ficou claro é que agora ele quer mostrar as habilidades do Kurosaki pai e do Ishida pai, quero apenas ver onde ele vai encaixa-los (apesar de já supor que o Ishin vá ajudar o Ichigo e o Ryuken vá ajudar o Ishida);
Adoraria saber onde estão os outros personagens que foram para o reiou, pois com exceção do Urahara, que o Kubo deixou em aberto se morreu ou não, os outros sumiram e nem fumaça, espero que ele não os tenha enfiado no cu.
Bem gente, após tudo isso acho que só posso dizer que esse capítulo terminou de uma maneira que renovou, em 1%, minhas esperanças no Bleach. Espero que no próximo capítulo o Kubo se decida em uma luta e siga mais ali até um ponto chave, isso ajuda a prender o leitor.

Postar um comentário