segunda-feira, 16 de maio de 2016

Review: Aoi Bungaku - Sakura no Mori no Mankai no Shita

"É igual ao lugar na floresta, embaixo das cerejeiras"


Salve, Salve… TIREM AS CRIANÇAS DA SALA! (Mentira galera, deixem as crianças ai). Cá estou eu para trazer para vocês a resenha sobre a 2ª história de Aoi Bungaku, então sentem-se e contemplem as cerejeiras na minha resenha sobre Sakura no Mori no Mankai no Shita.
Após superar o trauma de Ningen Shikaku (Você pode conferir o review clicando aqui), se você ainda achar que tem cacife para assistir Aoi Bungaku, essa segunda história se reveste de um clima mais light e divertido. Aqui tudo tem um tom mais agradável, bonito e até um tanto fantasioso; e isso de certo modo diverte e prende quem resolve assistir os dois episódios dessa deliciosa adaptação. Acredite quando eu digo, VALE A PENA perder 44 minutos do seu tempo para ver essa animação. Apesar de não saber muito sobre o Autor da obra, vale um destaque de que a obra tem um live de 1975, agora… Vamos ao que interessa!

Considerações Iniciais (dessa vez tem isso!)

Os episódios de Sakura no Mori no Mankai no Shita foram exibidos nos dias 7 e 14 de novembro, respectivamente, e são os episódios de número 5 e 6, na ordem cronológica. Esse arco conta com roteiro de Ken Iizuka, que soube dosar muito bem os momentos cômicos e de tensão, a direção desse arco é de Tetsuro Araki, que conseguiu fazer o roteiro fluir de modo legal e divertido; já o Character Design ficou por conta de um autor bem conhecido nessas bandas, ninguém mais ninguém menos que Tite Kubo (autor de Bleach), que deixa bem sua marca com seu estilo todo amalucado e que me fez rir alto com os momentos de Gag comedy & me encantou demais com seu design para o Shigemaru e para a Akiko. Já a parte sonora fica de novo a cargo do grande Hideki Taniuchi, que de novo soube dosar bem os momentos e te transpor para o mundo da animação.

Sakura no Mori no Mankai no Shita

Esse é um daqueles romances que são divertidos e hiper sem pé nem cabeça que depois de assistir os dois episódios você se pegará sentindo uma certa surpresa e rindo com o clima de humor trágico que tem esse arco.
A animação começa com um viajante correndo desesperado, atrás dele um imenso javali também vai num pique só, e nisso, nosso viajante acaba chegando em um penhasco, quase cai e quando vira descobrimos o porque da corrida louca dele e do pobre javali; o causador da meia maratona de ambos é um bandido da montanha chamado Shigemaru, que se mostra um tanto quanto “bonzinho” com o viajante, e lhe propõe um trato; se ele ficar nu (isso mesmo pequeno e jovem leitor o viajante tem que ficar NU) ele libera o jovem. E nisso o nosso querido viajante faz uma pose a la Dragon Ball e começa a emanar seu Ki (oi?) e antes que ele pudesse pensar em algo Shigemaru senta o tapa na cara dele e consegue persuadi-lo a ficar nu, então ele vai embora levando as roupas do pobre viajante.
epois dessa cena pra lá de divertida, chegamos a então morada do nosso bruto ladrão e lá encontramos varias garotas, que logo a seguir descobrimos ser as ESPOSAS dele, e nesse ínterim todo ele tira a sacola de trouxas das costas dele, feita com as roupas do viajante (careca) e a sacola começa a se mexer sozinha, então as esposas começam a se perguntar o que tem dentro daquela sacola, quando ela se abre sozinha e revela que lá dentro há um javali e a euforia domina as mulheres dizendo que aquele bicho daria um jantar suculento e tudo mais, e é quando o javali dana-se a falar (oi?²)… ISSO MESMO PEQUENO LEITOR…. O JAVALI FALAAAAAAAAAAAAAAA! ELE FALA VÉÉÉÉÉÉIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII! *Momento surto!*.
Depois desse momento de brisa total, uma das esposas do Shigemaru pega e… COMEÇA A PAPEAR COM O BICHO (oi?³).
Depois desse momento totalmente sem noção, as outras esposas danam-se a querer matar a pequena esposa quatro-olhos (porque ela deixou a Janta ir embora, mas em momento NENHUM ALGUMA DESSAS VADIAS LIGARAM PRO FATO DO BICHO FALAR PQP!), mas Shigemaru (Esse é o cara) diz para elas não esquentarem que qualquer depois ele pega o bicho de novo.
E nisso voltamos à mais um momento de perseguição do grande Shigemaru, o alvo da vez são dois homens que estão a escoltar uma bela moça; quando ele os encurrala, ele faz a proposta afável de todos eles ficarem nu (Mas antes tem mais uma cena lol, dos caras perguntando o que ele tava comendo e o que ele tava ouvindo, sendo que ele tava mascando chiclete e ouvindo seu mp3 serelepe (oi?²+²)), mas ao invés de pensar em fazer algo certo e ficarem nus, um dos guarda costa da mulher parte para cima do Shigemaru e ele sem pensar duas vezes o mata, nisso nosso bruto homem olha para a mulher e acaba se hipnotizando por ela e acaba por matar o outro homem. Então, ele resolve que a mulher para casa e depois de uma série de putarias (ela querendo que ele a carregue no colo e tudo mais), descobrimos que ela se chama Akiko, que mora na cidade e que um dos homens era o MARIDO dela.
Quando chegam no cafofo dele, Akiko primeiramente se surpreende com o lugar e com o número de esposas que nosso amigo bárbaro tem, então ela pede para que ele mate TODAS, pois só assim ela aceitará ser dele. Dito e feito, começa a matança de todas as mulheres numa cena que chega a ser cômica de tão bem elaborada que é, e da-lhe cabeças rolando e a porra a quatro, nesse contexto vemos Akiko cantando uma música bizarramente divertida que expressa o contexto do que ela deseja, nisso quando ele ia matar a única esposa que ainda estava viva (a que bateu um papo cabeça com o javali) Akiko o impede e diz que ela será sua serva.
Depois de tudo isso, as cenas finais do primeiro episódio são da Akiko morando com Shigemaru e sua serva quatro-olhos, fora o Javali falante. O segundo episódio se centra na ida do Shigemaru para cidade e nas surpresas que se revelam no decorrer do episódio, em especial a revelação que é feita debaixo da árvore de cerejeira (um fato que não comentei e vale a menção, nosso protagonista tem medo de árvores de cerejeiras), mas não vou adentrar o episódio, porque senão darei spoilers e não pretendo fazer isso, assistam e vocês entenderão o que quero dizer.

Considerações Finais

Sinceramente, devo admitir que AMEI Sakura no Mori no Mankai no Shita, amei tudo; desde a animação até as ost’s. Essa foi uma animação bem executada e que conseguiu me prender num todo, no final das contas vale a pena assistir esses episódios, isso se você já tiver superado o Trauma de Ningen Shikaku. Deixo uma pequena ideia da revelação e o epilogo do animê, que te deixa tocado.




Postar um comentário