User-agent: Mediapartners-Google Disallow: User-agent: * Disallow: /search Allow: / Sitemap: https://projectdollarscast.blogspot.com/sitemap.xml Análise semanal - Boku no Hero Academia #97 - DollarsCast

domingo, 3 de julho de 2016

Análise semanal - Boku no Hero Academia #97

Uma Bronca de mãe

Salve lindos e lindas do meu Brasil varonil! Como estão todos? Espero que muito bem e cheios de animação, pois cá estou eu com mais uma análise de Boku no Hero Academia. Ok, essa semana acabou atrasando por inúmeros motivos, mas tentarei ao máximo evitar esses atrasos, pois sei que eles prejudicam.
Enfim, vamos ao que interessa sem delongas! Vamos falar sobre esse capítulo bacanudo!

Capítulo 97 – Uma bronca de mãe



E com esse capítulo, eis que chega ao fim, efetivamente, um ciclo. Creio que isso seja o que melhor define tudo que esse capítulo representou, pois é aqui onde temos o desfecho das “consequências” dos últimos acontecimentos em um todo. É aqui que notamos o quanto a mãe do Deku teme pelo seu filho, o quanto a determinação do Deku é forte por seu sonho e o quanto o All Might deseja treinar nosso protagonista; não necessariamente nessa ordem.
Mas vamos por partes...
A primeira coisa que precisamos comentar é, justamente, a preocupação da mãe do nosso querido Midoriya para com seu estado atual, mais precisamente para com seus ferimentos de combate. Óbvio que nenhum deles foi culpa do All Mighty (diretamente), e sim culpa das circunstancias; em especial o último que ele ganhou protegendo o Kouta de ser morto pelo vilão, no acampamento. Porém dado o laudo médico, é compreensivo a preocupação da mãe dele, até porque mãe é mãe. Logo ela sempre irá zelar pelo nosso bem estar, mesmo que isso possa custar nossos sonhos; no caso da mãe do Deku, ela já passou por toda apreensão possível e devido a isso, somado ao momento que a U.A se encontra é de se entender o porquê da resposta irredutível.
Nisso entra o segundo ponto que é a determinação do Midoriya. Não que eu tenha chegado a comentar isso nas análises, mas pensando comigo aqui em casa comecei a notar que BnHA é muito linear como obra, não tem muita oscilação na evolução do personagem principal, fazendo com que este evolua muito naturalmente (isso dentro do Shonen padrão, se formos ver a base do Shonen que saí na JUMP ele está até lerdo demais). Nesse capítulo tivemos a prova que, sim, ele está evoluindo como herói, em especial como herói de legado, pois o bastão para futuro símbolo da paz já foi passado para ele e, como bom protagonista em processo de evolução, o Izuki entende isso; tanto que não vê problemas em sair da U.A, se fosse preciso, para realizar seus sonhos. Isso é, a sua maneira, uma prova clara da evolução dele como herói e como pessoa, e nem é mais preciso colocar herói com aspas ou aspirante a herói, porque ele já se lapidou como um legítimo herói e sinto que nos próximos capítulos isso ficará mais claro.
Já o terceiro ponto que vale a menção é, sem sombras de dúvidas, a postura do All Mighty. A postura dele como professor/mentor é deveras louvável, em especial nesse momento que ele deseja, realmente, ocupar esse posto tempo integral; cabe lembrar que o Gran Torino já o repreendeu por ter negligenciado o treinamento do Deku, pois se a devida atenção tivesse sido dada no começo da história, nosso protagonista estaria com capacidade para utilizar mais que 5% de sua força total (ou não, quem sabe). Em todo caso, gostei muito do momento no qual ele se ajoelha assumindo que cuidará do Izuki mesmo que isso custe sua vida, esse foi um momento muito bonito, que apenas prova o quão dedicado a ser um bom mentor o All mighty está.

No fim, tudo se resolve e o ciclo se fecha. Esse arco, definitivamente acabou e agora é hora de começarmos um novo, e creio que é a partir desse que veremos nossos heróis mirins evoluírem mais, assim como os vilões. Arrisco que teremos uns bons 10 capítulos de paz para, então, começar a tempestade e a passada de legado efetivamente tanto para herói quanto para vilão; aí sim as cortinas de uma nova batalha “One for all” VS “All for one” se abrirá, mas por hora isso é apenas achismo desse autor.
Postar um comentário