User-agent: Mediapartners-Google Disallow: User-agent: * Disallow: /search Allow: / Sitemap: https://projectdollarscast.blogspot.com/sitemap.xml Análise semanal - Boku no Hero Academia #100 e #101 - DollarsCast

domingo, 31 de julho de 2016

Análise semanal - Boku no Hero Academia #100 e #101

Chegamos aos três dígitos

Yo pessoas! Depois de quase 15 dias, cá estou eu com a análise de BnHA (que está atrasada pacas, diga-se de passagem). Antes de começarmos quero apenas esclarecer um ponto sobre as análises (em geral):
Sempre que eu não postar em uma semana das duas uma: Ou eu postarei duas vezes na mesma semana, ou teremos análise dupla (como este caso); e isso pode ocorrer por N fatores que estão além da minha compreensão. Mas ainda assim mantenho meu comprometimento com vocês e lançarei as análises (ok, acho que me perdi nesse prólogo @_@).
Sem mais delongas, vamos para as análises:

Capítulo 100 e 101 – “Movimentos especiais” & “A garota chamada Hatsume Mei”

“Vamos falar de legado? ” Acho pertinente começar essa análise com essa pergunta. Mais do que isso, acho válido e necessário, em especial quando lemos esses últimos capítulos e o Kohei nos deixa latente que isso é algo que ocorrerá com o passar da obra e que tudo se desenvolverá de maneira gradativa, porém antes de começarmos toda ideia de legado, vamos comentar sobre o treinamento e começo de evolução.
Do início: No capítulo 100 tivemos uma certa euforia por parte do autor. Talvez isso se dê apenas pelo início do novo arco, que será mais voltado para treinamento dos futuros heróis, mas fui analisar o cenário mais a fundo e, sinceramente, achei válido toda euforia que ele colocou no capítulo, quer seja pela página colorida HIPER comemorativa ou pelo fanservice de brinks que ele nos deu. Achei válido e justo, afinal é a terceira obra do cara e a primeira que chega nessa casa de dígitos, logo vamos deixar o rapaz se divertir (para quem não sabe, o Kohei já teve duas obras canceladas [“Oumagadoki Zoo” e “Sensei no Bulge”]. Uma foi cancelada com 37 capítulos e a outra com míseros 16 capítulos).
Mas voltando ao foco, o capítulo 100 nos traz todo contexto de novo arco e o 101 nos deixa com o começo de evolução do Deku. Enfim o autor começa a trabalhar um pouco melhor na evolução dele para um estilo próprio (até porque né... depois de quase perder os braços, estava na hora de vermos uma evolução vinda dele) e, também, começa a nos mostrar, de modo mais claro a função do pessoal do suporte dentro da série. Sim, antes que me julguem, eu gostei de, enfim, ter sido explicado um pouco melhor a função do pessoal da área de suporte dentro da série (não que fosse algo longe do que era imaginado, mas deixar os pingos nos “i” ajuda).
E foi com essa explicação que começamos a entender a questão de legado, pois, em determinado momento, o Powerloader explica melhor para nós sobre a Mei, dizendo que ela é uma garota que está sempre com ideias de novas modificações, mesmo que não prestem e tenta cada vez mais se aperfeiçoar. Ela, em resumo, é uma garota que foge do senso comum, que se esforça cada vez mais para ser alguém com quem os heróis da nova geração possam contar.
O herói também esclarece que é uma boa os alunos manterem boas relações com a garota, pois ela será responsável pelas modificações de seus trajes mais para frente (assim, para mim, é nesse ponto que fica mais no quesito legado, pois é aqui que entendemos o fator: Nova geração de heróis terá novas gerações de suportes e tudo mais, logo é preciso a reinvenção).
De certo modo, tudo explicado nesse capítulo terá um certo reflexo no que virá adiante, assim como teve no traje do Deku e no novo estilo dele, estilo esse que ele só decidiu após a “dica” que a Mei deu quando foi mexer no traje do Iida. E essa mudança, como eu deixei analisado acima, era necessária, pois o Midoriya não pode comprometer mais os punhos, em especial após o estrago que ele fez no último arco; ele tem essa ciência e, de certo modo, já tinha que pensar em uma mudança, a dica da Mei aliada ao que o All Mighty disse para ele apenas ajudou nesse progresso evolutivo.

No mais, após esses dois capítulos só fica a expectativa para a conclusão desse arco, em especial agora que teremos uma certa evolução de todos nossos personagens favoritos e isso, provavelmente, impactará no arco seguinte. Mas agora é esperar a próxima semana e ver o que o Kohei tem preparado para nós, leitores fiéis.
Postar um comentário