terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Análise semanal - Yakusoku no Neverland #17 ao #25

O maior número de plot twist da história

Fala galera! Após muita espera e demora (quase dois meses), eis que FINALMENTE VOLTAMOS COM A ANÁLISE DESSE MANGÁ que, particularmente, acho um dos mais promissores de 2016 e que vem me impressionando cada vez mais.
É com imenso orgulho que digo! A análise de Yakusoku no Neverland voltou! E agora para ficar, pois farei meu melhor para manter elas regulares no blog e sem muito atraso, pois sei o quanto vocês amam ler essas análises com pensamentos tão únicos quanto esses plots que o autor nos dá! Pois então, sem mais delongas, vamos comentar os capítulos porque tem coisa demais.

Capítulos #17, #18, #19, #20, #21, #22, #23, #24 & #25 – “A sala secreta e Willian Minerva - Parte 2”, “Resolução”, “Fora”, “Juntar”, “Uma armadilha óbvia”, “Isca”, “Erradiquem”, “Inspeção preliminar (1) ” & “Inspeção preliminar (2) ”


Antes de qualquer coisa quero, apenas, deixar meus parabéns aos autores dessa obra. Porque, sinceramente, será difícil um Shounen me surpreender com tanto plot twist como esse está fazendo; foram 9 capítulos acumulados e uma surpresa ou revelação diferente a cada um que eu terminava. Realmente podemos dizer que eles conseguiram reinventar o modo de prender em um mistério.
Me lembro claramente de eu dizendo, lá no começo, que eles já possuíam até plano B para o caso de cancelamento e, nessa leva, eles me provaram que eles também possuem muitos planos a longo prazo, indo além, eles possuem um vasto mundo para explorar, assim como apresentam o conceito de outras fazendas de criação, conceito de humanos trabalhando em conjunto com os demônios e várias outras coisas que apenas conseguem criar teorias malucas e com todo sentido do mundo, pois agora sabemos que as Mamas possuem uma vovó! Assim como sabemos que mulheres podem se livrar do destino triste ao completarem 12 anos.
Porém, como já diz o ditado, dos problemas os menores... nessa leva temos alianças sendo feitas com base em interesses mútuos, personagens se revelando verdadeiramente malvados e retirando as máscaras. Aqui tudo foi trabalhado em prol de quebrar a luz que todos acreditávamos existir nos entregando momentos que só dão brechas para mais teorias. Nosso quinteto (outrora trio) termina o capítulo 25 em uma situação muito desvantajosa para eles e isso é algo empolgante, em especial quando lembrando que o arco atual está a todo vapor.
E por falar em desvantagem, ver a Isabella tomando as rédeas da situação e mostrando a que veio me faz pensar, seriamente, no nível de crueldade que teremos com a Vovó, pois ela também sabe que há crianças conhecedoras da verdade dentro do “rebanho” naquela fazenda, porém ainda assim acredita que dali saíra algo incrível e só isso me leva a pensar o quão a frente elas estão das crianças no quesito domínio de jogo. Mas cabe aqui a menção ao fator Krone, em especial algo do rapaz código Morse, vulgo Willian Minerva. Aquele “presente” pode ser algo para virar o jogo, novamente, a favor das crianças, mas cabe a elas acharem primeiro.
Outro ponto positivo, dentre os vários que esses capítulos tiveram, foi o fator Don e Gilda deixarem de ser personagens de papelão e começarem a ter alguma postura e personalidade. Já havíamos começado a ver esse desenvolvimento quando descobrimos a habilidade do Don (de furto qqqq), mas nessa leva tivemos eles virando algo mais próximos a verdadeiros aliados. Destaque para o momento em que eles descobrem a verdade sobre o que ocorre com as crianças que se vão, porque é ali que vemos o quanto as emoções de ambos afloram no máximo e o quão fragilizados eles ficam com aquela dura realidade.

Ao final de todos esses capítulos só dá para mensurar que a conspiração fica cada vez maior, que nossas crianças estão em um poço onde o perigo só fica mais pesado e que, a cada passo o risco se torna maior. Depois do capítulo 25, o perigo se prova palpável em excesso. Agora resta aguardar o próximo capítulo e ver os rumos que tudo isso vai tomar, pois nada é garantido nesse roteiro (até porque tivemos até morte de uma personagem que ainda poderia ser utilizada, enfim).
Postar um comentário